poem

Trânsito Very Light

Recolhe a casa depois dessa passagem.
Tudo quanto não é transitório é muito pouco.
Aos teus olhos, a constância é uma lama
que greta a pele e, estalando, intui o desenho
de um bicho a quem faltam duas ou três garras,
a quem sobra um olfacto bafiento, 
consentimento de velharias no armário,

a quem o apego diz respeito.

Entre tantas vitórias de cão pequeno
- de guarda, à chuva - rosnando ao bem
que vem como um fogacho, um foguete,
um petardo que, por muito que se queira desenhado,
surte apenas explosão e encobrimento,
cor de luz que deveria entrar pelas bocas do mundo
e calar-se nas barrigas famintas
de amor materno e aprovação de pai.

Explodi sob a nuvem densa da festa que transitou em artifício.